Mães em tempos de pandemia
18 junho 2021 - Luana Ferreira

Tempos de pandemia; mães em pandemia; estresse em pandemiaTempos de pandemia, dia 225. Nós, mães, estamos cansadas como nunca. Exauridas de tantas jornadas, de tantas demandas e de tantas cobranças…mas você já sabe disso, não preciso repetir. Ao invés disso, tenho aqui uma proposta para você, para mim, para nós vivermos dias melhores, mais leves e com consciência. Que tal? Basta um pouquinho de atenção a você mesma, para ajudar a melhorar a sua rotina.

1- Respirar:

Uma prática grátis e que está em nossas mãos. Respirar fundo é tão potente que ajuda a diminuir o estresse, a depressão, melhora a digestão, e tantas outras coisas. Alguns estudiosos e autores de terapias holísticas recomendam que a cada 2 horas a gente pare e respire profundamente 3 vezes.

2- Autoafirmar:

Tire um tempinho, 3, 5 minutos para pensar em seu filho. Lembre da sua trajetória como mãe, do crescimento do seu filho, de tudo que você fez por ele e por vocês e NUNCA SE ESQUEÇA QUE VOCÊ É A MELHOR MÃE QUE VOCÊ PODE SER. O seu filho tem a melhor mãe que ele pode ter. FAÇA DISSO O SEU MANTRA.

3- Desromantizar:

“Ahhh, a mãe perfeita, a mãe que dá conta de tudo, a mãe que abre a porta de casa com todas as respostas e todas as providências tomadas. A mulher maravilha!” Isso é uma falácia. Não romantize a maternidade somente: ela dói, ela cansa.  Essa construção tem a ver com o lugar da mulher na esfera privada, quais eram os seus papéis e como a sociedade esperava que ela fosse (ah, o patriarcado). Apesar de estarmos percebendo mudanças, muitos resquícios ainda recaem sobre nós, mães. Então, temos que romper com essa expectativa. Nunca seremos perfeitas, sempre vamos faltar. E a parte doída da maternidade também está ligada à cobrança pela perfeição. Ressignifique a maternidade de acordo com os SEUS VALORES, com a SUA VERDADE e, principalmente, com a sua REALIDADE.

4- Cuidar:

Seu filho tá seguro? Ótimo! Então, me responda: o que você estaria fazendo se não precisasse fazer o que faz? Se você não tivesse que acordar cedo, trabalhar, atender compromissos, arrumar a casa, cozinhar, etc. O que você estaria fazendo? A sua resposta diz do seu desejo. Pode ser dormir, correr, dançar, viajar, estudar. Quanto tempo você tem dedicado a você? Você está no automático ou reconhece quais são os seus desejos? Não deixe escapar aquele sorriso de canto de boca, sabe? Se permita!

5- Descansar:

Aquietar a mente, o corpo. Perceba o que não é urgente, se organize e releve, quem sabe assim você consegue parar um pouco. O livro “Em busca de sentido” fala muito sobre isso, ou seja, mesmo vivendo o caos, a privação, o sofrimento, a liberdade de escolher como vamos levar os dias é nossa. A leveza é uma escolha. Não estávamos preparadas para a pandemia, mas, a gente pode escolher como lidar com ela. Vale surtar, chorar, rir, cansar, gritar, ignorar, mas que o pano de fundo seja a esperança!

Em tempos de pandemia temos quer ficar atentos a todos os sinais do nosso corpo. Então leia também: BURNOUT, BORE OUT E BROWN OUT: PARA CADA SINTOMA DE CANSAÇO UMA SÍNDROME ESPECÍFICA.
Gostou do conteúdo? Compartilhe com a sua rede!

Luana Ferreira

Jornalista, Psicopedagoga, Especialista em Responsabilidade Social e (finalizando) Gestão Ambiental. Fundadora da empresa Sair do Casulo e da loja que leva o mesmo nome. 15 anos de trabalhos e estudos em impacto social e ambiental. Líder Climática. Multiplicadora B. Mestre em Reiki. Escritora e cantora. Mãe do Pedro e da Lorena.
sairdocasulo.com.br