Materializando a cultura regenerativa através da agroecologia e do empreendedorismo: é necessário ir além?
2 julho 2021 - Raízes Desenvolvimento Sustentável

Por: Lucila Egydio

Raízes Desenvolvimento Sustentável

Sim, meus caros, perdemos o bonde e temos que correr atrás do prejuízo, simples assim! Essa postura de colocarmos a natureza sempre distante e fora de nós, nos impulsionou ao longo da história da humanidade nestes últimos séculos, para uma relação extremamente desrespeitosa com tudo o que nos cerca, além de deteriorar profundamente as relações sociais também. 

Convenhamos, caros leitores, o que se chama de processo civilizatório trouxe a humanidade até uma encruzilhada complexa, pois nosso foco em modelos econômicos economicistas, que confundem crescimento com desenvolvimento, pois demoram a incluir os valores e o passivo socioambiental gerado nesse processo. Hoje, não é mais suficiente pensar em sustentabilidade e em suas três dimensões (ambiental, social e econômica), pois não basta cuidar do que restou, já que esta lógica pressupõe que estejamos em equilíbrio. 

É imperioso mudar este curso

Fica cada vez mais evidente que não é viável prosseguir apenas pautados pelo crescimento quantitativo, o que destruirá irremediavelmente o nosso sistema de apoio natural, é imperioso mudar este curso. Finalmente é possível hoje ver um esforço crescente rumo a uma economia regenerativa, um termo que passa a fazer parte do dia a dia do empreendedor antenado, que quer estar alinhado com a mudança necessária da lógica de criação de valor do nosso sistema econômico.

A humanidade passou pela transição da economia clássica, onde o valor estava na produção industrial, para a era do compartilhamento (a chamada gig economy), onde o valor deslocou-se para a experiência centrada no consumidor. Atualmente, rumo a uma economia regenerativa, o valor passa a ser medido pelo impacto positivo do negócio junto às pessoas, às sociedades e também ao planeta. 

Há uma gama de soluções deste tipo em andamento já há algum tempo, que foram se aperfeiçoando ao longo dos anos e hoje oferecem soluções práticas, seguras e papáveis para esta transição. Começando pela parte que mais nos toca, a matéria, o nosso corpo, é preciso compreender como o que cada um de nós come pode impactar neste equilíbrio e nos imbuir de nossa ação como consumidores e fazermos escolhas mais sábias para nós e para o planeta, afinal, somos um organismo único.

Respeito aos ciclos naturais

Sob esta perspectiva é inadiável impulsionar as formas regenerativas de produção e alimentos e os sistemas agroflorestais, de agroecologia e permaculturais se configuram como saída imprescindível neste cenário. Estas abordagens em relação aos sistemas de produção nem são tão recentes, vem ganhando robustez ao longo das últimas décadas, por proporem o respeito aos ciclos naturais e, principalmente, por reunir técnicas que reproduzem e se inspiram na complexidade dos sistemas naturais para orientar o desenho e gestão de sistemas produtivos que não destruam nossos recursos, mas que tenham como principal objetivo gerar vida!

Além disso, muitos empreendedores ligados à terra (sistemas agroflorestais, de agroecologia e permaculturais) têm muita clareza de como esta abordagem é preciosa para seus negócios, pois vai muito além do cuidado com a terra, mostrando como a produção agrícola pode ser feita com respeito a todas as formas de vida e não simplificação de sistemas. Os sistemas complexos garantem que a vida resplandeça e que todas as formas de vida sejam contempladas, reverenciadas e estimuladas. Se os consumidores estão atentos para negócios que tenham esta preocupação em suas propostas de valor, é hora dos empreendedores que ainda estão vivendo em um paradigma que não faz mais sentido também despertarem para a riqueza da economias regenerativas. Vamos juntos? Somos um!!!

Para saber mais sobre cultura regenerativa e agroecologia:

Cultura Regenerativa: Um Glossário para os Líderes que querem Transformar o Mundo

Disponível em: https://futurotopia.com/2020/12/15/cultura-regenerativa-um-glossario-para-os-lideres-que-querem-transformar-o-mundo/ 

O que é cultura regenerativa e qual seu impacto social? 

Disponível em: https://bambualeditora.com.br/blog-cultura-regenerativa/?gclid=Cj0KCQjw2tCGBhCLARIsABJGmZ7xlCoemkK3SfokW_Xjr2DLQyl84eBBrUmT5WxVyQQdFQKk3KxW_P4aAkHeEALw_wcB 

O que são Culturas Regenerativas?

Disponível em: https://www.sociocracia.org.br/o-que-sao-culturas-regenerativas/ 

Conhecimento bom é conhecimento compartilhado: textos selecionados que nos inspiram 

Link com vários textos e referências relacionados à temática da cultura regenerativa, permacultura, agroecologia e afins

Disponível em: https://www.regenarrativa.com.br/conteudos 

Leia também: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: ONDE COMEÇA E ONDE TERMINA A RESPONSABILIDADE SOCIAL DE EMPRESAS E CONSUMIDORES FINAIS

Gostou do conteúdo? Compartilhe com a sua rede!

Raízes Desenvolvimento Sustentável

A Raízes é um negócio social que busca diminuir as desigualdades sociais e o desequilíbrio de gênero com soluções de sustentabilidade no turismo e sua produção associada: gastronomia, artesanato, cultura e agroecologia. A empresa atua na cocriação de soluções para comunidades em conjunto com empresas, governos e ONGs interessados em fortalecer o capital social e valorizar os ativos culturais dos territórios em que estão inseridos.
Nossa principal área de atuação está no desenvolvimento de projetos de turismo sustentável, geração de renda e equidade de gênero, além do enfoque na governança coletiva ou em rede.
Desde de sua fundação em 2006 a empresa já desenvolveu projetos em todas as regiões do Brasil e na África impactando diretamente mais de 220 mil pessoas e indiretamente cerca de 3 milhões em mais de 60 projetos, a maior parte deles focando no público de comunidades tradicionais, populações vulneráveis e mulheres.